segunda-feira, 30 de maio de 2011

Hipermídia: compreendendo o poder da interatividade

Em textos anteriores, temos discutido sobre temas chave ligados à dinâmica da comunicação na internet. Falamos sobre redes sociais, mídias sociais, e todos os desafios que as empresas têm pela frente nesse cenário ainda nebuloso, mas que vem se consolidando como o novo paradigma do mundo dos negócios. Já ficou claro que, na era da Web 2.0, o poder está cada vez mais nas mãos do cliente, e que as empresas devem pensar em estratégias que contemplem essa nova dinâmica de forças.

Por outro lado, também está claro para nós da Equipe Réseau que nem todas as empresas estão preparadas para essa nova realidade. Pensando nisso, nossa proposta é trazer para o centro da discussão todos os conceitos que devem ser levados em conta pelas empresas. Hoje, apresentaremos o conceito de hipermídia.

Antes de entrarmos no conceito propriamente dito, é importante que se comente sobre os seus três fundamentos: os conceitos de redes sociais (interações humanas, independentes de plataforma ou contexto), mídias sociais (resultado da colaboração entre os indivíduos na geração e propagação de conteúdo) e mídias digitais (que dão o suporte tecnológico necessário ao funcionamento do aparato hipermidiático). Apesar das tradicionais confusões que são feitas com os conceitos de mídias e redes sociais, a hipermídia, por sua vez, só existe com a união indissociável desses três conceitos.


Figura 1: Fundamentos da Hipermídia

Derivada do conceito de hipertexto – a base da programação web, que permite a interação entre as diversas páginas da internet a partir dos conhecidos hiperlinks –, a hipermídia permite um sem-número de combinações entre texto, imagem, som animação e vídeo, criando uma experiência que não tem mais começo, meio e fim pré-estabelecidos aos moldes convencionais. Um texto hipermidiático pode começar e terminar de qualquer página, a qualquer momento, como resultado direto da vontade do usuário. O vídeo a seguir ilustra bem a relação entre o hipertexto e a hipermídia, e quais as potencialidades dessa nova modalidade de comunicação:


  A partir dessa perspectiva, o foco passa a ser a produção do conteúdo em si, com todas as suas possibilidades de interação. Conteúdo que se desprende das formas de veiculação, ou seja, dos meios tradicionais de mídia.

Semana que vem, falaremos sobre a construção da estratégia em hipermídia.

No fim das contas, aguardar é preciso!

Mas só até a próxima semana!

Nenhum comentário:

Postar um comentário