segunda-feira, 11 de julho de 2011

(De: Orkut | Para: Google+) Conselhos de um Irmão mais Velho

Na semana passada, a Equipe Réseau falava para você sobre o Google+ da mesma forma que a maioria dos internautas de todo o planeta: como meros espectadores que acompanhavam o que tinha sido veiculado pela imprensa especializada. Hoje, a perspectiva é outra: os integrantes da Equipe Réseau também fazem parte do seleto (porém crescente) grupo usuários que está conhecendo a plataforma neste período de testes.

A vantagem de participar das versões beta, de uma forma geral, é poder opinar sobre o que deve e o que não deve, entre aspas, ser copiado. Você há de concordar que, ultimamente, são poucas as inovações existentes entre uma rede social e outra. De certa forma, pode-se afirmar que há uma tendência para a padronização de layouts e das principais funcionalidades, como álbuns de fotos, chats e links para conteúdo externo.

Nessa perspectiva de fazer comparações entre o Google+ e as plataformas já existentes, a Equipe Réseau dedicou-se um pouco mais à análise dos principais pontos positivos do Orkut, que podemos considerar como o irmão mais velho do Google+, e que já foi hegemônico entre os internautas brasileiros. Como resultado desta análise, foram reunidas as cinco características consideradas fundamentais no sucesso do Orkut, as quais o Google não deveria esquecer na consolidação do Google+:

  1. Penetração Regional: o Brasil foi o campeão de audiência do Orkut desde o seu surgimento. Isso significa não só que o brasileiro é adepto à tecnologia, mas também que o brasileiro é propenso ao compartilhamento de experiências e conhecimento que o modelo de interação baseado em comunidades;
  2. Comunidades: as comunidades do Orkut são, sem dúvida, a maior riqueza desta rede social. Apesar de serem vinculadas aos perfis dos usuários, as comunidades fluem de maneira independente. O resultado deste modelo é uma maior interatividade entre os usuários, que promove a construção coletiva do conhecimento por meio do uso de fóruns, pesquisas e compartilhamento de conteúdo externo.
  3. Tags e Privacidade: com a evolução das tecnologias de reconhecimento facial, qualquer pessoa pode ser identificada em uma foto. Mas aí vem a pergunta: e se eu não quiser ser marcado nas fotos alheias? O Orkut possui uma função que permite que a privacidade seja preservada, impedindo que a pessoa seja marcada em fotos. Além disso, não existem marcações em tags nas postagens, outro motivo de incômodo a alguns usuários.
  4. Aniversários: as redes sociais não acabaram totalmente com as agendas de aniversários, mas facilitaram bastante a tarefa de lembrar dos aniversariantes e felicitá-los pela data querida;
  5. Sexto Grau de Separação: provar que a teoria do mundo pequeno é válida foi o motivo original da criação do Orkut. Atualmente, apenas o LinkedIn utiliza a lógica do diagrama de relações para ilustrar como duas pessoas estão relacionadas.

Se o Google+ conseguir manter algumas destas características, não há por que não acreditar que esta será uma empreitada bem-sucedida na busca por um lugar ao sol no mundo das redes sociais.

No fim das contas, aprender com as boas experiências é preciso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário