segunda-feira, 4 de julho de 2011

Google+: mais uma Rede Social?

Semana passada, os principais veículos de comunicação na área de tecnologia em todo o planeta só falaram de um assunto: Google+ (leia Google Plus). Trata-se da mais nova rede social desenvolvida pelo Google, que promete superar o Facebook, pelo menos no que diz respeito à completude dos dados demográficos de usuários.

Fato é que, logo após ser lançada, a rede social já provocou alvoroço entre os mais conectados. Se, por um lado, os convites distribuídos foram tão limitados que acabaram em poucos mais de 48 horas, gerando até mesmo propostas de venda de convites nos sites de leilões online, por outro, a plataforma já está aberta a novos cadastros de interessados em receber novos convites.

O Google+ aposta no diferencial das conversas por vídeo e nos círculos de amigos. Este último busca a valorização da pessoalidade dos contatos, paradoxalmente, quando se trata de relações em redes sociais. É uma estratégia interessante, quando se utiliza o argumento de que não é necessário compartilhar tudo com todos, mas apenas algumas informações com as pessoas certas. Nesse sentido, são aplicados conceitos básicos de segmentação e nicho, voltados para as informações compartilhadas pessoa a pessoa, na internet 2.0.

Confira no vídeo a seguir uma breve apresentação disponibilizada pelo próprio Google no Youtube e divulgada na página do Google+:

  
Mas você deve estar se perguntando: por que eu preciso conhecer o Google+?

Primeiramente, é sempre importante lembrar que o Google é uma das maiores empresas do mundo da tecnologia e domina boa parte das ferramentas Web. Por esta razão, todo e qualquer lançamento desta empresa tem a possibilidade de mexer com a maneira como as pessoas interagem e com a forma de divulgar nas mídias sociais.

Em segundo lugar, a visão baseada na segmentação e na interatividade por vídeos e chats em grupo da nova rede social promete abrir novas possibilidades para empresas, especialmente no que diz respeito à publicidade direcionada a grupos específicos de consumidores e a conteúdo em vídeo, como campanhas virais e teasers inovadores que atraiam pessoas para sua página, ou para o seu negócio.

Por fim, é bom ficar atento às mudanças, para seguir as tendências da Web. Com a chegada do Google+, mesmo com o Google negando veementemente, o Orkut está com seus dias contados e o Facebook tem seu domínio ameaçado.

No fim das contas, acompanhar as tendências é preciso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário