segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Exclusão Digital, ou Estratégia?

O boom das redes sociais nos últimos anos nos leva a acreditar que todas as pessoas e empresas já estão conectadas à Internet e, principalmente, às redes sociais. Porém, apesar do notável crescimento do acesso à Web, ainda há muitas pessoas e organizações que não fazem parte do mundo virtual, especialmente, do universo das redes sociais.

Nesse sentido, torna-se pertinente questionar a razão pela qual pessoas e organizações anda se comportam como excluídos digitais. Seria uma opção estratégica, ou falta de oportunidade?

Em se tratando de pessoas, muitas delas não estão nas redes sociais por não saber lidar com a ferramenta, ou por acreditar que esse meio de comunicação e interatividade não contribui para sua melhoria de qualidade de vida. Em relação às organizações, o ponto crucial é a falta de conhecimento do poder das ferramentas de gestão em redes sociais, ou a simples descrença de que os relacionamentos criados nessas redes possam contribuir, de alguma forma, para o crescimento da empresa.

Do ponto de vista dos negócios, há alguns quesitos que devem ser levados em consideração quando se trata da não adoção das empresa às redes sociais, a saber:

  1. Apesar da disseminação das redes sociais no Brasil, nos últimos anos, muitas empresas anda tem receio quanto ao efeito positivo de sua inserção nesse tipo de mídia social;
  2. Muitas empresas ainda não possuem mão-de-obra qualificada para lidar com as redes sociais;
  3. Há uma demanda de tempo e dedicação à postagem e ao monitoramento de conteúdo atualizado nas diversas páginas da empresa nas redes sociais;
  4. Apesar da existência de ferramentas que proveem relatórios detalhados, ainda é difícil mensurar o retorno gerado pela presença das marcas e o monitoramento do comportamento do consumidor em redes sociais.
Diante do exposto, entende-se, portanto, que ainda há muita insegurança na hora de incluir as empresas nas redes sociais. Mas como explicar o sucesso das empresas que já aderiram a essa nova onda?

De fato, muitas organizações que se anteciparam às tendências, fazem sucesso nas redes sociais e, consequentemente, no mundo da Internet. Esse efeito positivo não surge por acaso. O sucesso das organizações nas redes sociais está associado a uma estratégia muito bem desenhada, cuja essência está na criação de uma identidade alinhada com a estratégia geral da organização, bem como a detalhes operacionais, como a postagem de conteúdo atualizado, frequente e relacionado com o objetivo estratégico traçado para a presença nas redes sociais.

Nesse sentido, entende-se que as empresas relutantes a sua presença nas redes sociais podem não ser simplesmente excluídas digitais, apesar de ser este o caso da grande maioria das organizações alheias ao mundo da Internet. Pode haver ainda a ausência da estratégia adequada para que sua inserção nesse vasto mundo obtenha algum sucesso.

Sendo assim, na ausência de uma estratégia definida, ou da disposição e de mão-de-obra adequada para gerenciar ações de redes sociais, é preferível que a exclusão se torne estratégica e sejam utilizados outros meios para promoção da empresa, que não comprometam sua imagem diante dos consumidores e clientes na Web.

Isto posto, ter visão estratégica é preciso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário