segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A Pomada, as Corujas, e a Rede...

3612 seguidores no Twitter e 33.625 membros na fan-page do Facebook: números aparentemente inexpressivos para uma grande iniciativa nas redes sociais, se não fossem os números muito maiores que estão escondidos: até o fechamento deste post, eram 168.700 bebês cadastrados, o que significa um contingente de 337.400 pais e mães-corujas divulgando seus pimpolhos candidatos nas redes sociais, o que significa o envolvimento indireto que chega à casa dos milhões. Estes são os números da campanha Bebê Hipoglós 2011, que premiará com 10 mil reais o bebê mais votado da rede, e colocará a criança escolhida em posição de destaque na mídia: será o bebê mais votado da internet brasileira, um orgulho para qualquer papai e mamãe (de primeira viagem ou não)!

Onde está o segredo para tanto envolvimento?

Sozinhos, os números desta campanha já são impressionantes. Se compararmos com os números da primeira edição da campanha (70 mil bebês inscritos), ocorrida em 2006, ficaremos mais impressionados. Mas, o que dizer quando se trata de uma marca que está no mercado há 72 anos, dos quais 57 sem fazer grandes investimentos em propaganda, confiando apenas na tradição passada entre gerações? 

Não são todas as marcas que possuem toda essa capacidade de vinculação emocional com as pessoas. Ainda por cima em um mundo onde todos os dias dezenas de novas marcas entram no mercado, disputando a atenção de clientes e consumidores. Desta forma, fica claro que as redes sociais fazem a diferença, mas que, se sua empresa tiver um nome consolidado no mercado, o impacto será bem maior.

No fim das contas, trabalhar a própria marca é preciso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário