segunda-feira, 28 de março de 2011

A Banda Larga Lá e a Banda Larga Cá

Já se passaram pouco mais de duas semanas, desde que parte do Japão foi arrasada pelo terremoto de 8,9 graus na escala Hichter e pela consequente tsunami que se formou no oceano Pacífico. Desde então, o mundo tem acompanhado, dia após dia, a luta da população japonesa para superar o luto (o numero de mortos e desaparecidos chega a 10 mil) e reerguer parte da infraestrutura que foi totalmente destruída.

No que diz respeito à infraestrutura japonesa, o destaque apresentado pela imprensa internacional foi a reconstrução, em apenas seis dias, de uma estrada que tinha sucumbido totalmente à força da natureza. Para a Equipe Réseau, porém, o ponto que merece maior destaque é a qualidade da infraestrutura de TI, decisiva no contexto da tragédia, e que se refletiu de forma significativa no comportamento das pessoas. Se, de um lado, vários vídeos foram postados no YouTube, mostrando os diversos pontos de vista sobre o contexto, de outro, o Twitter e as demais redes sociais foram sinônimo de alívio para centenas de famílias que se viram sem notícias de seus parentes e amigos. Servindo de alternativa aos problemas encontrados nas redes de telefonia fixa e móvel, listas de desaparecidos foram elaboradas em portais da rede, ao mesmo tempo em que os diversos veículos de comunicação também abriam espaço, via redes sociais, para que as pessoas divulgassem seu paradeiro.

Enquanto isso, o Brasil, país da diversidade, mas também da complexidade, convive com dois extremos: o crescimento em níveis chineses do número de novos consumidores virtuais e do faturamento destas transações contrasta com a ausência de uma boa infraestrutura de TI. Mesmo pensando que, nos próximos anos, o Brasil receberá os mais importantes eventos esportivos do mundo, é difícil acreditar em melhorias, por exemplo, nos serviços de banda larga, algo tão básico na economia digital.

E para que não se diga que estamos exagerando, quem não se lembra das panes no Speedy® ocorridas em 2008 e 2009, que deixaram mais da metade do estado de São Paulo sem conexão e culminaram na suspensão das vendas do serviço por mais de 3 meses? Quem não passou, pelo menos uma vez, por problemas de instabilidade, baixa qualidade e velocidade na conexão com qualquer outro provedor desse tipo de serviço? O cenário tem melhorado, é verdade, mas ainda a passos muito lentos.

Para os que acreditam que o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) solucionará todos os problemas de infraestrutura de TI no país, vai o banho de água fria: se, para o governo, a velocidade de 600Kbps já é considerada banda larga, o fato é que, na prestação do serviço, as empresas são obrigadas, por contrato, a garantir apenas 10% deste valor. No fim das contas, paga-se 600, mas se leva 60.

O que minha empresa tem a ver com isso?

Críticas à parte, mesmo considerado que a banda larga não será a dos sonhos, é fato que a economia digital, o comércio eletrônico e as redes sociais continuarão crescendo no Brasil pelos próximos anos. Tudo graças à ascensão social de um maior contingente populacional, inclusive no interior do país. Sendo assim, não basta perceber que a infraestrutura de TI no Brasil ainda possui deficiências, mas também é necessário compreender que o Brasil é especialista em crescer “apesar de si próprio”, e que isso ainda terá implicações significativas no mundo dos negócios. E, para estar preparado, você deve continuar investindo em suas competências digitais, mesmo não sendo diretamente ligado à área de tecnologia, e definir como será a sua atuação neste cenário que se desenha.

No fim das contas, compreender o cenário é preciso!

segunda-feira, 21 de março de 2011

O Domínio das Redes Sociais como Tendências do Marketing Digital para 2011: sua empresa está preparada? (Parte 2)

Na semana passada, a Equipe Réseau começou a apresentar a lista com as 11 tendências digitais para 2011, de acordo com o site da Latin3, espaço especializado em experiências digitais. Hoje, continuaremos a apresentar o tema, sempre lembrando que é seu papel a reflexão sobre o nível de preparo de sua empresa para todos estes cenários que se projetam:



6.       Sob Demanda
Revistas, filmes, programas, soluções para negócios, entre outros conteúdos, estarão disponíveis on-line, para o usuário acessar de onde e quando quiser. Esta tendência pode ser encarada sob pontos de vista distintos pelas empresas. Ao passo que toda essa disponibilidade representa uma ampliação do canal de vendas e comunicação de produtos e serviços ao consumidor, as empresas poderão ser pressionadas a investir em novos formatos, o que pode gerar, consequentemente, necessidade de investimentos em tecnologia e sistemas. Caso a empresa não esteja preparada para essas mudanças, corre dois riscos: 1) ou não acompanhar a evolução da tecnologia que possibilita a realização do serviço ou a venda do produto sob demanda; 2) Ou “quebrar” ao tentar investir em novos recursos tecnológicos sem planejamento.

7.       Sites Corporativos Tornam-se Comunidades
Ainda segundo pesquisa do Latin3, cada vez mais, os sites comuns das organizações tendem a se tornar espaços onde os clientes, parceiros e demais interessados possam interagir. Reside aí uma oportunidade de as empresas conhecerem melhor seu cliente e postar conteúdo compartilhável, para chamar mais pessoas para visitar seu site e conhecer seus produtos/serviços. Se a empresa não tiver um site próprio onde possa interagir com os consumidores, ou não disponha de capital para investir em adaptações no site, uma boa saída é integrar o site simples com as redes sociais através de plugins disponibilizados gratuitamente pelas próprias redes. Assim, você mostra que está conectado sem precisar fazer grandes investimentos!

8.       A Era dos Vídeos
A Internet 2.0 chegou pra ficar e, com ela, os vídeos. Junto com ela, vídeos voltados para todos os propósitos de comunicação. Seguindo essa tendência, as campanhas publicitárias e os conteúdos na Web estarão cada vez mais dinâmicos, integrados e visuais. Nas empresas, isso reflete de forma positiva, abrindo novas possibilidades de comunicação e marketing. Vídeos virais, banners interativos e participação do público em conteúdos publicados nos sites e redes sociais são tendência.

9.       Planejamento de Mídia para a Marca
As campanhas publicitárias estão cada vez mais modernas e carregadas de mensagens relevantes, que vão além do propósito da venda de produtos/serviços. Com isso, a forma de mensurar os resultados das ações publicitárias também vem mudando e ultrapassando a mensuração por clicks. Segundo o Latin3, novas variáveis como atitudes, conhecimento, preferência, convicção e, por fim, aquisição, ditarão o quanto a mídia contribuiu para a valorização da marca. Nesse sentido, cabe às empresas adaptar-se para mensurar seus resultados adequadamente.

10.   O Valor do Gestor de Comunidades e Redes
Diante de todo esse cenário, uma figura se sobressai: o gestor de redes/comunidades. Cada vez mais as empresas estão à procura de profissionais especializados em ferramentas e em relacionamentos em redes. Nesse sentido, observa-se três movimentos nas empresas: 1) contratação de um profissional especializado, para cuidar das redes sociais, inserido no departamento de marketing; 2) Criação de um departamento especializado em redes e mídias sociais, liderado por um gestor especializado e com todas as ferramentas necessárias, para se dedicar exclusivamente e esse tema; 3) Contratação de empresas especializadas, como a Réseau, em estratégias de redes e mídias sociais.

11.   SEO (Search Engine Optimization) está de Volta
Por fim, o site Latin3 aponta como tendência o fortalecimento das Ferramentas de Busca, apostando no crescimento do marketing de conteúdo. Como já foi falado anteriormente, as campanhas e os sites das empresas tendem a se voltar cada vez mais para o compartilhamento de conteúdo. A empresa deve estar preparada, portanto, para otimizar os conteúdos de sua página, para que ela possa aparecer cada vez mais no site de busca. Hoje é possível ainda comprar palavras-chave para colocar a página da empresa em destaque nos buscadores. É um investimento, relativamente baixo, possível para todos os tipos de empresa, e que pode refletir em um bom retorno.


No fim das contas, não custa lembrar: conectar-se às tendências é preciso!


segunda-feira, 14 de março de 2011

O Domínio das Redes Sociais como Tendências do Marketing Digital para 2011: sua empresa está preparada? (Parte 1)

Acabou o Carnaval, e dizem que o ano acabou de começar! Junto com ele, surge uma avalanche de artigos e pesquisas sobre tendências e perspectivas. A Equipe Réseau encontrou, no site da Latin3, espaço especializado em experiências digitais, uma lista com as 11 tendências digitais para 2011. Cabe a nós comentar cada uma delas:


1.      Tudo é Social
Em 2011, todas as experiências on-line, mesmo nos meios mais tradicionais da Internet, serão sociais e interativas, segundo o Latin3. Isso significa que as empresas que possuem sites meramente expositivos deverão abrir seus canais para a interação em redes.

2.      Revolução Mobile
Além da interatividade, outro termo que ganha destaque em 2011 é a mobilidade. Com o lançamento do iPad2, pelo mesmo preço da primeira versão, e a popularização de notebooks, e-books e smart phones, bem como das plataformas abertas, esta tendência se fortalece e passa a fazer parte da vida de muito mais pessoas. Sendo assim, compras, reclamações e outras atividades que, antes, eram desempenhadas pelos consumidores apenas em computadores domésticos, ou notebooks ligados à internet, agora mais do que nunca, poderão ser realizadas em tempo real, de qualquer lugar do planeta, incluindo a possibilidade de geolocalização, também tendência para 2011.
Nesse contexto, as empresas devem investir em aplicativos que possibilitem a interação de seus clientes com seus negócios e manter uma equipe treinada, fora ou terceirizada, para soluções neste tipo de ambiente de frenética transformação.

3.      Marketing de Conteúdo
Além dos produtos e serviços à venda, a tendência é que as empresas passem também a oferecer conteúdo a seus clientes. O marketing vai além do produto e passa a criar uma relação de informação e entretenimento com o consumidor, por meio de seus sites e redes sociais. A Réseau é um exemplo disso. Apesar de trabalhar com serviços de consultoria, mantém um blog que trata de assuntos ligados a redes e tecnologias sociais e ainda posta links e atualizações em sua página do Facebook e do Twitter. Outro exemplo interessante são as empresas de cosméticos que, além de vender seus produtos para beleza e cuidados, mantêm sites que tratam de temas como saúde e bem-estar.
Portanto, cabe destacar a importância de se manter conectado e atualizado, postando conteúdos que estejam relacionados ao produto, mas que não tenham o simples objetivo de vender, mas de informar e entreter.

4.      Atenção ao Cliente
Entre todas as suas funções, a versatilidade dos meios sociais permite que estes sirvam de canais de atendimento ao cliente. O uso deste recurso tende a crescer em 2011. É importante ressaltar que as empresas devem tomar cuidado ao utilizar redes sociais como SAC, visto que isso pode provocar efeitos negativos em cadeia, caso mal administrado pelos responsáveis do setor. Este revés pode ser atribuído à velocidade com que as informações circulam na Web aliada à lentidão com que muitas empresas respondem às informações geradas pelo mercado (concorrentes e consumidores). Portanto, muito cuidado!

5.      e-Commerce Social e Generalizado
Como tendência para 2011, aponta-se ainda a popularização e o consequente crescimento do e-commerce. Portanto, mesmo as empresas mais conservadoras devem começar a pensar em como utilizar a Internet como canal para venda, ou suporte às vendas, de seus produtos e serviços. Não é mais possível ignorar esta forte tendência, que vem se armando aos poucos nos últimos anos. É o momento de investir em lojas e suportes virtuais para não perder clientes.


Por hoje, é só! Semana que vem, continuaremos comentando sobre as tendências para 2011. Até lá, que tal você refletir se seu negócio está preparado para segui-las?

segunda-feira, 7 de março de 2011

Segunda de Carnaval...

Excepcionalmente nesta segunda-feira, devido aos festejos carnavalescos, não teremos postagem no nosso Blog. Voltaremos na próxima semana.

Um Carnaval conectado a todos!